Você está pesquisando por News?
+55 11 2193-2960
+55 11 94792-8632
Busca em Usina de Compostagem 07-11-2019: 55663 (1 - 1 de 8)
Exibição:
Thumb pequena
  • Thumb pequena
  • Thumb média
  • Thumb grande
Autorizações
  • Autorizações
  • Com Model Release
  • Sem Model Release
20 fotos por página
  • 20 fotos por página
  • 40 fotos por página
  • 80 fotos por página





Carregando...
Usina de compostagem

Usina de compostagem
Data da imagem: 07/11/2019
Cod. da imagem: 1827144
Crédito: Leandro Ferreira/ Fotoarena

Direito Controlado


Usina de compostagem

Data da imagem: 07/11/2019

Cod. da imagem: 1827144

Usina de compostagem

Crédito: Leandro Ferreira/ Fotoarena

A primeira usina de compostagem orgânica de Campinas começará a funcionar no início de dezembro para processar cerca de 300 toneladas diárias de restos de frutas, lodo de esgoto, além de galhos, folhas e grama das podas dos espaços municipais da cidade, que atualmente são encaminhados para aterro sanitário. Com capacidade para fazer a compostagem de todo o lixo orgânico da Região Metropolitana de Campinas (RMC), a usina terá um período de seis meses de operação experimental.

Editorial RM
Usina de compostagem

Usina de compostagem
Data da imagem: 07/11/2019
Cod. da imagem: 1827143
Crédito: Leandro Ferreira/ Fotoarena

Direito Controlado


Usina de compostagem

Data da imagem: 07/11/2019

Cod. da imagem: 1827143

Usina de compostagem

Crédito: Leandro Ferreira/ Fotoarena

A primeira usina de compostagem orgânica de Campinas começará a funcionar no início de dezembro para processar cerca de 300 toneladas diárias de restos de frutas, lodo de esgoto, além de galhos, folhas e grama das podas dos espaços municipais da cidade, que atualmente são encaminhados para aterro sanitário. Com capacidade para fazer a compostagem de todo o lixo orgânico da Região Metropolitana de Campinas (RMC), a usina terá um período de seis meses de operação experimental.

Editorial RM
Usina de compostagem

Usina de compostagem
Data da imagem: 07/11/2019
Cod. da imagem: 1827142
Crédito: Leandro Ferreira/ Fotoarena

Direito Controlado


Usina de compostagem

Data da imagem: 07/11/2019

Cod. da imagem: 1827142

Usina de compostagem

Crédito: Leandro Ferreira/ Fotoarena

A primeira usina de compostagem orgânica de Campinas começará a funcionar no início de dezembro para processar cerca de 300 toneladas diárias de restos de frutas, lodo de esgoto, além de galhos, folhas e grama das podas dos espaços municipais da cidade, que atualmente são encaminhados para aterro sanitário. Com capacidade para fazer a compostagem de todo o lixo orgânico da Região Metropolitana de Campinas (RMC), a usina terá um período de seis meses de operação experimental.

Editorial RM
Usina de compostagem

Usina de compostagem
Data da imagem: 07/11/2019
Cod. da imagem: 1827141
Crédito: Leandro Ferreira/ Fotoarena

Direito Controlado


Usina de compostagem

Data da imagem: 07/11/2019

Cod. da imagem: 1827141

Usina de compostagem

Crédito: Leandro Ferreira/ Fotoarena

A primeira usina de compostagem orgânica de Campinas começará a funcionar no início de dezembro para processar cerca de 300 toneladas diárias de restos de frutas, lodo de esgoto, além de galhos, folhas e grama das podas dos espaços municipais da cidade, que atualmente são encaminhados para aterro sanitário. Com capacidade para fazer a compostagem de todo o lixo orgânico da Região Metropolitana de Campinas (RMC), a usina terá um período de seis meses de operação experimental.

Editorial RM
Usina de compostagem

Usina de compostagem
Data da imagem: 07/11/2019
Cod. da imagem: 1827140
Crédito: Leandro Ferreira/ Fotoarena

Direito Controlado


Usina de compostagem

Data da imagem: 07/11/2019

Cod. da imagem: 1827140

Usina de compostagem

Crédito: Leandro Ferreira/ Fotoarena

A primeira usina de compostagem orgânica de Campinas começará a funcionar no início de dezembro para processar cerca de 300 toneladas diárias de restos de frutas, lodo de esgoto, além de galhos, folhas e grama das podas dos espaços municipais da cidade, que atualmente são encaminhados para aterro sanitário. Com capacidade para fazer a compostagem de todo o lixo orgânico da Região Metropolitana de Campinas (RMC), a usina terá um período de seis meses de operação experimental.

Editorial RM
Usina de compostagem

Usina de compostagem
Data da imagem: 07/11/2019
Cod. da imagem: 1827139
Crédito: Leandro Ferreira/ Fotoarena

Direito Controlado


Usina de compostagem

Data da imagem: 07/11/2019

Cod. da imagem: 1827139

Usina de compostagem

Crédito: Leandro Ferreira/ Fotoarena

A primeira usina de compostagem orgânica de Campinas começará a funcionar no início de dezembro para processar cerca de 300 toneladas diárias de restos de frutas, lodo de esgoto, além de galhos, folhas e grama das podas dos espaços municipais da cidade, que atualmente são encaminhados para aterro sanitário. Com capacidade para fazer a compostagem de todo o lixo orgânico da Região Metropolitana de Campinas (RMC), a usina terá um período de seis meses de operação experimental.

Editorial RM
Usina de compostagem

Usina de compostagem
Data da imagem: 07/11/2019
Cod. da imagem: 1827146
Crédito: Leandro Ferreira/ Fotoarena

Direito Controlado


Usina de compostagem

Data da imagem: 07/11/2019

Cod. da imagem: 1827146

Usina de compostagem

Crédito: Leandro Ferreira/ Fotoarena

A primeira usina de compostagem orgânica de Campinas começará a funcionar no início de dezembro para processar cerca de 300 toneladas diárias de restos de frutas, lodo de esgoto, além de galhos, folhas e grama das podas dos espaços municipais da cidade, que atualmente são encaminhados para aterro sanitário. Com capacidade para fazer a compostagem de todo o lixo orgânico da Região Metropolitana de Campinas (RMC), a usina terá um período de seis meses de operação experimental.

Editorial RM
Usina de compostagem

Usina de compostagem
Data da imagem: 07/11/2019
Cod. da imagem: 1827145
Crédito: Leandro Ferreira/ Fotoarena

Direito Controlado


Usina de compostagem

Data da imagem: 07/11/2019

Cod. da imagem: 1827145

Usina de compostagem

Crédito: Leandro Ferreira/ Fotoarena

A primeira usina de compostagem orgânica de Campinas começará a funcionar no início de dezembro para processar cerca de 300 toneladas diárias de restos de frutas, lodo de esgoto, além de galhos, folhas e grama das podas dos espaços municipais da cidade, que atualmente são encaminhados para aterro sanitário. Com capacidade para fazer a compostagem de todo o lixo orgânico da Região Metropolitana de Campinas (RMC), a usina terá um período de seis meses de operação experimental.

Editorial RM
 
 
HOME    |    QUEM SOMOS    |    PARCEIROS    |    ENTRE EM CONTATO    |    TERMO DE USO

COPYRIGHT 2008-2019 FOTOARENA. PROIBIDA A CÓPIA OU REPRODUÇÃO SEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA..