Você está pesquisando por News?
+55 11 2193-2960
+55 11 94792-8632
Busca em Índios Tembé São Atacados Por Madeireiros 02-09-2019: 54612 (1 - 2 de 22)
Exibição:
Thumb pequena
  • Thumb pequena
  • Thumb média
  • Thumb grande
Autorizações
  • Autorizações
  • Com Model Release
  • Sem Model Release
20 fotos por página
  • 20 fotos por página
  • 40 fotos por página
  • 80 fotos por página





Carregando...
Índios Tembé são atacados por madeireiros

Data da imagem: 04/09/2019
Cod. da imagem: 1789880
Crédito: Filipe Bispo/ Fotoarena

COLEÇÃO PREMIUM
Direito Controlado


Data da imagem: 04/09/2019

Cod. da imagem: 1789880

Crédito: Filipe Bispo/ Fotoarena

Índios Tembé sofrem ameaças de morte por defenderem sua reserva de madeireiros. Há 170 quilômetros de Paragominas no Pará a Aldeia Teko Haw vive em momentos de tensão. Na quarta feira (28) atacaram e queimaram equipamentos de madeireiros ilegais dentro da reserva Alto Rio Guamá e desde esse dia a comunidade indígena corre risco de ataques, seu líder, Sérgio Tembé e seus guerreiros armados fazem patrulhas na região para evitar um ataque a aldeia e uma nova invasão ilegal. O MPF já requisitou uma operação do exército imediata na região por meio da Garantia da Lei e da Ordem instalada pelo governo federal. Os índio tembé somam cerca de 1500 na região e são historicamente conhecidos por confrontos com a mineradora Vale e a defesa de seu território.

COLEÇÃO PREMIUM
Criativa RM
Índios Tembé são atacados por madeireiros

Data da imagem: 04/09/2019
Cod. da imagem: 1789879
Crédito: Filipe Bispo/ Fotoarena

COLEÇÃO PREMIUM
Direito Controlado


Data da imagem: 04/09/2019

Cod. da imagem: 1789879

Crédito: Filipe Bispo/ Fotoarena

Índios Tembé sofrem ameaças de morte por defenderem sua reserva de madeireiros. Há 170 quilômetros de Paragominas no Pará a Aldeia Teko Haw vive em momentos de tensão. Na quarta feira (28) atacaram e queimaram equipamentos de madeireiros ilegais dentro da reserva Alto Rio Guamá e desde esse dia a comunidade indígena corre risco de ataques, seu líder, Sérgio Tembé e seus guerreiros armados fazem patrulhas na região para evitar um ataque a aldeia e uma nova invasão ilegal. O MPF já requisitou uma operação do exército imediata na região por meio da Garantia da Lei e da Ordem instalada pelo governo federal. Os índio tembé somam cerca de 1500 na região e são historicamente conhecidos por confrontos com a mineradora Vale e a defesa de seu território.

COLEÇÃO PREMIUM
Criativa RM
Índios Tembé são atacados por madeireiros

Data da imagem: 04/09/2019
Cod. da imagem: 1789878
Crédito: Filipe Bispo/ Fotoarena

COLEÇÃO PREMIUM
Direito Controlado


Data da imagem: 04/09/2019

Cod. da imagem: 1789878

Crédito: Filipe Bispo/ Fotoarena

Índios Tembé sofrem ameaças de morte por defenderem sua reserva de madeireiros. Há 170 quilômetros de Paragominas no Pará a Aldeia Teko Haw vive em momentos de tensão. Na quarta feira (28) atacaram e queimaram equipamentos de madeireiros ilegais dentro da reserva Alto Rio Guamá e desde esse dia a comunidade indígena corre risco de ataques, seu líder, Sérgio Tembé e seus guerreiros armados fazem patrulhas na região para evitar um ataque a aldeia e uma nova invasão ilegal. O MPF já requisitou uma operação do exército imediata na região por meio da Garantia da Lei e da Ordem instalada pelo governo federal. Os índio tembé somam cerca de 1500 na região e são historicamente conhecidos por confrontos com a mineradora Vale e a defesa de seu território.

COLEÇÃO PREMIUM
Criativa RM
Índios Tembé são atacados por madeireiros

Data da imagem: 03/09/2019
Cod. da imagem: 1789877
Crédito: Filipe Bispo/ Fotoarena

COLEÇÃO PREMIUM
Direito Controlado


Data da imagem: 03/09/2019

Cod. da imagem: 1789877

Crédito: Filipe Bispo/ Fotoarena

Índios Tembé sofrem ameaças de morte por defenderem sua reserva de madeireiros. Há 170 quilômetros de Paragominas no Pará a Aldeia Teko Haw vive em momentos de tensão. Na quarta feira (28) atacaram e queimaram equipamentos de madeireiros ilegais dentro da reserva Alto Rio Guamá e desde esse dia a comunidade indígena corre risco de ataques, seu líder, Sérgio Tembé e seus guerreiros armados fazem patrulhas na região para evitar um ataque a aldeia e uma nova invasão ilegal. O MPF já requisitou uma operação do exército imediata na região por meio da Garantia da Lei e da Ordem instalada pelo governo federal. Os índio tembé somam cerca de 1500 na região e são historicamente conhecidos por confrontos com a mineradora Vale e a defesa de seu território.

COLEÇÃO PREMIUM
Criativa RM
Índios Tembé são atacados por madeireiros

Data da imagem: 03/09/2019
Cod. da imagem: 1789876
Crédito: Filipe Bispo/ Fotoarena

COLEÇÃO PREMIUM
Direito Controlado


Data da imagem: 03/09/2019

Cod. da imagem: 1789876

Crédito: Filipe Bispo/ Fotoarena

Índios Tembé sofrem ameaças de morte por defenderem sua reserva de madeireiros. Há 170 quilômetros de Paragominas no Pará a Aldeia Teko Haw vive em momentos de tensão. Na quarta feira (28) atacaram e queimaram equipamentos de madeireiros ilegais dentro da reserva Alto Rio Guamá e desde esse dia a comunidade indígena corre risco de ataques, seu líder, Sérgio Tembé e seus guerreiros armados fazem patrulhas na região para evitar um ataque a aldeia e uma nova invasão ilegal. O MPF já requisitou uma operação do exército imediata na região por meio da Garantia da Lei e da Ordem instalada pelo governo federal. Os índio tembé somam cerca de 1500 na região e são historicamente conhecidos por confrontos com a mineradora Vale e a defesa de seu território.

COLEÇÃO PREMIUM
Criativa RM
Índios Tembé são atacados por madeireiros

Data da imagem: 03/09/2019
Cod. da imagem: 1789875
Crédito: Filipe Bispo/ Fotoarena

COLEÇÃO PREMIUM
Direito Controlado


Data da imagem: 03/09/2019

Cod. da imagem: 1789875

Crédito: Filipe Bispo/ Fotoarena

Índios Tembé sofrem ameaças de morte por defenderem sua reserva de madeireiros. Há 170 quilômetros de Paragominas no Pará a Aldeia Teko Haw vive em momentos de tensão. Na quarta feira (28) atacaram e queimaram equipamentos de madeireiros ilegais dentro da reserva Alto Rio Guamá e desde esse dia a comunidade indígena corre risco de ataques, seu líder, Sérgio Tembé e seus guerreiros armados fazem patrulhas na região para evitar um ataque a aldeia e uma nova invasão ilegal. O MPF já requisitou uma operação do exército imediata na região por meio da Garantia da Lei e da Ordem instalada pelo governo federal. Os índio tembé somam cerca de 1500 na região e são historicamente conhecidos por confrontos com a mineradora Vale e a defesa de seu território.

COLEÇÃO PREMIUM
Criativa RM
Índios Tembé são atacados por madeireiros

Data da imagem: 03/09/2019
Cod. da imagem: 1789874
Crédito: Filipe Bispo/ Fotoarena

COLEÇÃO PREMIUM
Direito Controlado


Data da imagem: 03/09/2019

Cod. da imagem: 1789874

Crédito: Filipe Bispo/ Fotoarena

Índios Tembé sofrem ameaças de morte por defenderem sua reserva de madeireiros. Há 170 quilômetros de Paragominas no Pará a Aldeia Teko Haw vive em momentos de tensão. Na quarta feira (28) atacaram e queimaram equipamentos de madeireiros ilegais dentro da reserva Alto Rio Guamá e desde esse dia a comunidade indígena corre risco de ataques, seu líder, Sérgio Tembé e seus guerreiros armados fazem patrulhas na região para evitar um ataque a aldeia e uma nova invasão ilegal. O MPF já requisitou uma operação do exército imediata na região por meio da Garantia da Lei e da Ordem instalada pelo governo federal. Os índio tembé somam cerca de 1500 na região e são historicamente conhecidos por confrontos com a mineradora Vale e a defesa de seu território.

COLEÇÃO PREMIUM
Criativa RM
Índios Tembé são atacados por madeireiros

Sérgio Tembé, cacique e líder da ...
Data da imagem: 03/09/2019
Cod. da imagem: 1789873
Crédito: Filipe Bispo/ Fotoarena

COLEÇÃO PREMIUM
Direito Controlado


Sérgio Tembé, cacique e líder da aldeia

Data da imagem: 03/09/2019

Cod. da imagem: 1789873

Sérgio Tembé, cacique e líder da aldeia

Crédito: Filipe Bispo/ Fotoarena

Índios Tembé sofrem ameaças de morte por defenderem sua reserva de madeireiros. Há 170 quilômetros de Paragominas no Pará a Aldeia Teko Haw vive em momentos de tensão. Na quarta feira (28) atacaram e queimaram equipamentos de madeireiros ilegais dentro da reserva Alto Rio Guamá e desde esse dia a comunidade indígena corre risco de ataques, seu líder, Sérgio Tembé e seus guerreiros armados fazem patrulhas na região para evitar um ataque a aldeia e uma nova invasão ilegal. O MPF já requisitou uma operação do exército imediata na região por meio da Garantia da Lei e da Ordem instalada pelo governo federal. Os índio tembé somam cerca de 1500 na região e são historicamente conhecidos por confrontos com a mineradora Vale e a defesa de seu território.

COLEÇÃO PREMIUM
Criativa RM
Índios Tembé são atacados por madeireiros

Data da imagem: 03/09/2019
Cod. da imagem: 1789872
Crédito: Filipe Bispo/ Fotoarena

COLEÇÃO PREMIUM
Direito Controlado


Data da imagem: 03/09/2019

Cod. da imagem: 1789872

Crédito: Filipe Bispo/ Fotoarena

Índios Tembé sofrem ameaças de morte por defenderem sua reserva de madeireiros. Há 170 quilômetros de Paragominas no Pará a Aldeia Teko Haw vive em momentos de tensão. Na quarta feira (28) atacaram e queimaram equipamentos de madeireiros ilegais dentro da reserva Alto Rio Guamá e desde esse dia a comunidade indígena corre risco de ataques, seu líder, Sérgio Tembé e seus guerreiros armados fazem patrulhas na região para evitar um ataque a aldeia e uma nova invasão ilegal. O MPF já requisitou uma operação do exército imediata na região por meio da Garantia da Lei e da Ordem instalada pelo governo federal. Os índio tembé somam cerca de 1500 na região e são historicamente conhecidos por confrontos com a mineradora Vale e a defesa de seu território.

COLEÇÃO PREMIUM
Criativa RM
Índios Tembé são atacados por madeireiros

Data da imagem: 02/09/2019
Cod. da imagem: 1789871
Crédito: Filipe Bispo/ Fotoarena

COLEÇÃO PREMIUM
Direito Controlado


Data da imagem: 02/09/2019

Cod. da imagem: 1789871

Crédito: Filipe Bispo/ Fotoarena

Índios Tembé sofrem ameaças de morte por defenderem sua reserva de madeireiros. Há 170 quilômetros de Paragominas no Pará a Aldeia Teko Haw vive em momentos de tensão. Na quarta feira (28) atacaram e queimaram equipamentos de madeireiros ilegais dentro da reserva Alto Rio Guamá e desde esse dia a comunidade indígena corre risco de ataques, seu líder, Sérgio Tembé e seus guerreiros armados fazem patrulhas na região para evitar um ataque a aldeia e uma nova invasão ilegal. O MPF já requisitou uma operação do exército imediata na região por meio da Garantia da Lei e da Ordem instalada pelo governo federal. Os índio tembé somam cerca de 1500 na região e são historicamente conhecidos por confrontos com a mineradora Vale e a defesa de seu território.

COLEÇÃO PREMIUM
Criativa RM
Índios Tembé são atacados por madeireiros

Data da imagem: 02/09/2019
Cod. da imagem: 1789870
Crédito: Filipe Bispo/ Fotoarena

COLEÇÃO PREMIUM
Direito Controlado


Data da imagem: 02/09/2019

Cod. da imagem: 1789870

Crédito: Filipe Bispo/ Fotoarena

Índios Tembé sofrem ameaças de morte por defenderem sua reserva de madeireiros. Há 170 quilômetros de Paragominas no Pará a Aldeia Teko Haw vive em momentos de tensão. Na quarta feira (28) atacaram e queimaram equipamentos de madeireiros ilegais dentro da reserva Alto Rio Guamá e desde esse dia a comunidade indígena corre risco de ataques, seu líder, Sérgio Tembé e seus guerreiros armados fazem patrulhas na região para evitar um ataque a aldeia e uma nova invasão ilegal. O MPF já requisitou uma operação do exército imediata na região por meio da Garantia da Lei e da Ordem instalada pelo governo federal. Os índio tembé somam cerca de 1500 na região e são historicamente conhecidos por confrontos com a mineradora Vale e a defesa de seu território.

COLEÇÃO PREMIUM
Criativa RM
Índios Tembé são atacados por madeireiros

Data da imagem: 02/09/2019
Cod. da imagem: 1789869
Crédito: Filipe Bispo/ Fotoarena

COLEÇÃO PREMIUM
Direito Controlado


Data da imagem: 02/09/2019

Cod. da imagem: 1789869

Crédito: Filipe Bispo/ Fotoarena

Índios Tembé sofrem ameaças de morte por defenderem sua reserva de madeireiros. Há 170 quilômetros de Paragominas no Pará a Aldeia Teko Haw vive em momentos de tensão. Na quarta feira (28) atacaram e queimaram equipamentos de madeireiros ilegais dentro da reserva Alto Rio Guamá e desde esse dia a comunidade indígena corre risco de ataques, seu líder, Sérgio Tembé e seus guerreiros armados fazem patrulhas na região para evitar um ataque a aldeia e uma nova invasão ilegal. O MPF já requisitou uma operação do exército imediata na região por meio da Garantia da Lei e da Ordem instalada pelo governo federal. Os índio tembé somam cerca de 1500 na região e são historicamente conhecidos por confrontos com a mineradora Vale e a defesa de seu território.

COLEÇÃO PREMIUM
Criativa RM
Índios Tembé são atacados por madeireiros

Data da imagem: 02/09/2019
Cod. da imagem: 1789868
Crédito: Filipe Bispo/ Fotoarena

COLEÇÃO PREMIUM
Direito Controlado


Data da imagem: 02/09/2019

Cod. da imagem: 1789868

Crédito: Filipe Bispo/ Fotoarena

Índios Tembé sofrem ameaças de morte por defenderem sua reserva de madeireiros. Há 170 quilômetros de Paragominas no Pará a Aldeia Teko Haw vive em momentos de tensão. Na quarta feira (28) atacaram e queimaram equipamentos de madeireiros ilegais dentro da reserva Alto Rio Guamá e desde esse dia a comunidade indígena corre risco de ataques, seu líder, Sérgio Tembé e seus guerreiros armados fazem patrulhas na região para evitar um ataque a aldeia e uma nova invasão ilegal. O MPF já requisitou uma operação do exército imediata na região por meio da Garantia da Lei e da Ordem instalada pelo governo federal. Os índio tembé somam cerca de 1500 na região e são historicamente conhecidos por confrontos com a mineradora Vale e a defesa de seu território.

COLEÇÃO PREMIUM
Criativa RM
Índios Tembé são atacados por madeireiros

Data da imagem: 02/09/2019
Cod. da imagem: 1789867
Crédito: Filipe Bispo/ Fotoarena

COLEÇÃO PREMIUM
Direito Controlado


Data da imagem: 02/09/2019

Cod. da imagem: 1789867

Crédito: Filipe Bispo/ Fotoarena

Índios Tembé sofrem ameaças de morte por defenderem sua reserva de madeireiros. Há 170 quilômetros de Paragominas no Pará a Aldeia Teko Haw vive em momentos de tensão. Na quarta feira (28) atacaram e queimaram equipamentos de madeireiros ilegais dentro da reserva Alto Rio Guamá e desde esse dia a comunidade indígena corre risco de ataques, seu líder, Sérgio Tembé e seus guerreiros armados fazem patrulhas na região para evitar um ataque a aldeia e uma nova invasão ilegal. O MPF já requisitou uma operação do exército imediata na região por meio da Garantia da Lei e da Ordem instalada pelo governo federal. Os índio tembé somam cerca de 1500 na região e são historicamente conhecidos por confrontos com a mineradora Vale e a defesa de seu território.

COLEÇÃO PREMIUM
Criativa RM
Índios Tembé são atacados por madeireiros

Data da imagem: 02/09/2019
Cod. da imagem: 1789866
Crédito: Filipe Bispo/ Fotoarena

COLEÇÃO PREMIUM
Direito Controlado


Data da imagem: 02/09/2019

Cod. da imagem: 1789866

Crédito: Filipe Bispo/ Fotoarena

Índios Tembé sofrem ameaças de morte por defenderem sua reserva de madeireiros. Há 170 quilômetros de Paragominas no Pará a Aldeia Teko Haw vive em momentos de tensão. Na quarta feira (28) atacaram e queimaram equipamentos de madeireiros ilegais dentro da reserva Alto Rio Guamá e desde esse dia a comunidade indígena corre risco de ataques, seu líder, Sérgio Tembé e seus guerreiros armados fazem patrulhas na região para evitar um ataque a aldeia e uma nova invasão ilegal. O MPF já requisitou uma operação do exército imediata na região por meio da Garantia da Lei e da Ordem instalada pelo governo federal. Os índio tembé somam cerca de 1500 na região e são historicamente conhecidos por confrontos com a mineradora Vale e a defesa de seu território.

COLEÇÃO PREMIUM
Criativa RM
Índios Tembé são atacados por madeireiros

Data da imagem: 02/09/2019
Cod. da imagem: 1789865
Crédito: Filipe Bispo/ Fotoarena

COLEÇÃO PREMIUM
Direito Controlado


Data da imagem: 02/09/2019

Cod. da imagem: 1789865

Crédito: Filipe Bispo/ Fotoarena

Índios Tembé sofrem ameaças de morte por defenderem sua reserva de madeireiros. Há 170 quilômetros de Paragominas no Pará a Aldeia Teko Haw vive em momentos de tensão. Na quarta feira (28) atacaram e queimaram equipamentos de madeireiros ilegais dentro da reserva Alto Rio Guamá e desde esse dia a comunidade indígena corre risco de ataques, seu líder, Sérgio Tembé e seus guerreiros armados fazem patrulhas na região para evitar um ataque a aldeia e uma nova invasão ilegal. O MPF já requisitou uma operação do exército imediata na região por meio da Garantia da Lei e da Ordem instalada pelo governo federal. Os índio tembé somam cerca de 1500 na região e são historicamente conhecidos por confrontos com a mineradora Vale e a defesa de seu território.

COLEÇÃO PREMIUM
Criativa RM
Índios Tembé são atacados por madeireiros

Data da imagem: 02/09/2019
Cod. da imagem: 1789864
Crédito: Filipe Bispo/ Fotoarena

COLEÇÃO PREMIUM
Direito Controlado


Data da imagem: 02/09/2019

Cod. da imagem: 1789864

Crédito: Filipe Bispo/ Fotoarena

Índios Tembé sofrem ameaças de morte por defenderem sua reserva de madeireiros. Há 170 quilômetros de Paragominas no Pará a Aldeia Teko Haw vive em momentos de tensão. Na quarta feira (28) atacaram e queimaram equipamentos de madeireiros ilegais dentro da reserva Alto Rio Guamá e desde esse dia a comunidade indígena corre risco de ataques, seu líder, Sérgio Tembé e seus guerreiros armados fazem patrulhas na região para evitar um ataque a aldeia e uma nova invasão ilegal. O MPF já requisitou uma operação do exército imediata na região por meio da Garantia da Lei e da Ordem instalada pelo governo federal. Os índio tembé somam cerca de 1500 na região e são historicamente conhecidos por confrontos com a mineradora Vale e a defesa de seu território.

COLEÇÃO PREMIUM
Criativa RM
Índios Tembé são atacados por madeireiros

Data da imagem: 02/09/2019
Cod. da imagem: 1789863
Crédito: Filipe Bispo/ Fotoarena

COLEÇÃO PREMIUM
Direito Controlado


Data da imagem: 02/09/2019

Cod. da imagem: 1789863

Crédito: Filipe Bispo/ Fotoarena

Índios Tembé sofrem ameaças de morte por defenderem sua reserva de madeireiros. Há 170 quilômetros de Paragominas no Pará a Aldeia Teko Haw vive em momentos de tensão. Na quarta feira (28) atacaram e queimaram equipamentos de madeireiros ilegais dentro da reserva Alto Rio Guamá e desde esse dia a comunidade indígena corre risco de ataques, seu líder, Sérgio Tembé e seus guerreiros armados fazem patrulhas na região para evitar um ataque a aldeia e uma nova invasão ilegal. O MPF já requisitou uma operação do exército imediata na região por meio da Garantia da Lei e da Ordem instalada pelo governo federal. Os índio tembé somam cerca de 1500 na região e são historicamente conhecidos por confrontos com a mineradora Vale e a defesa de seu território.

COLEÇÃO PREMIUM
Criativa RM
Índios Tembé são atacados por madeireiros

Data da imagem: 02/09/2019
Cod. da imagem: 1789862
Crédito: Filipe Bispo/ Fotoarena

COLEÇÃO PREMIUM
Direito Controlado


Data da imagem: 02/09/2019

Cod. da imagem: 1789862

Crédito: Filipe Bispo/ Fotoarena

Índios Tembé sofrem ameaças de morte por defenderem sua reserva de madeireiros. Há 170 quilômetros de Paragominas no Pará a Aldeia Teko Haw vive em momentos de tensão. Na quarta feira (28) atacaram e queimaram equipamentos de madeireiros ilegais dentro da reserva Alto Rio Guamá e desde esse dia a comunidade indígena corre risco de ataques, seu líder, Sérgio Tembé e seus guerreiros armados fazem patrulhas na região para evitar um ataque a aldeia e uma nova invasão ilegal. O MPF já requisitou uma operação do exército imediata na região por meio da Garantia da Lei e da Ordem instalada pelo governo federal. Os índio tembé somam cerca de 1500 na região e são historicamente conhecidos por confrontos com a mineradora Vale e a defesa de seu território.

COLEÇÃO PREMIUM
Criativa RM
Índios Tembé são atacados por madeireiros

Data da imagem: 02/09/2019
Cod. da imagem: 1789861
Crédito: Filipe Bispo/ Fotoarena

COLEÇÃO PREMIUM
Direito Controlado


Data da imagem: 02/09/2019

Cod. da imagem: 1789861

Crédito: Filipe Bispo/ Fotoarena

Índios Tembé sofrem ameaças de morte por defenderem sua reserva de madeireiros. Há 170 quilômetros de Paragominas no Pará a Aldeia Teko Haw vive em momentos de tensão. Na quarta feira (28) atacaram e queimaram equipamentos de madeireiros ilegais dentro da reserva Alto Rio Guamá e desde esse dia a comunidade indígena corre risco de ataques, seu líder, Sérgio Tembé e seus guerreiros armados fazem patrulhas na região para evitar um ataque a aldeia e uma nova invasão ilegal. O MPF já requisitou uma operação do exército imediata na região por meio da Garantia da Lei e da Ordem instalada pelo governo federal. Os índio tembé somam cerca de 1500 na região e são historicamente conhecidos por confrontos com a mineradora Vale e a defesa de seu território.

COLEÇÃO PREMIUM
Criativa RM
 
 
  < Anterior
 
HOME    |    QUEM SOMOS    |    PARCEIROS    |    ENTRE EM CONTATO    |    TERMO DE USO

COPYRIGHT 2008-2019 FOTOARENA. PROIBIDA A CÓPIA OU REPRODUÇÃO SEM AUTORIZAÇÃO PRÉVIA..